Alunas de Psicologia apresentam trabalho de Inclusão Social em Simpósio

As alunas do 2º ano do curso de Psicologia do Imes Catanduva Roberta D’Avanzo, Michele Pereira e Naiara de Oliveira participaram do “VI Simpósio de Produção Científica”, realizado pela Faculdade de Itápolis (Facita), no dia 16 de maio, na cidade de Itápolis/SP.
O tema apresentado por elas foi “Inclusão Social: Como ingressar um portador de Síndrome de Down no mercado de trabalho”.
“A apresentação é motivo de orgulho e superação, por levarmos um tema ‘delicado’; fomos elogiadas e ouvimos opiniões diversas na qual ampliaram nossa visão sobre o tema abordado. Foi um aprendizado e uma troca de informações e conhecimento. Só temos que agradecer o convite do Prof. Edison Bariani Junior”, comentaram as alunas.

 

Image

 

Image

 

Image

Duas estudantes de Psicologia do Imes tem trabalho selecionado para Simpósio na região

As alunas do 2º ano do curso de Psicologia do Imes Catanduva Tatiana Lamanna Lopes e Camila Martine Fernanda apresentaram um trabalho no “IV Simpósio de Produção Científica”, realizado no dia 16 de maio, na Faculdade de Itápolis (Facita), em Itápolis (SP). Intitulada “Drogas na Gestão Organizacional”, a pesquisa foi levada a um grande público, que participou da última edição do evento na região.
“Todo tipo de droga está inserida em nossa sociedade e não é mais nenhuma novidade suas conseqüências e os transtornos que causam para todos que convivem com ele e, na organização não é diferente. Qual é o papel da organização ao se constatar que um funcionário tem problemas com drogas? Dispensá-lo? Substituí-lo? Como prevenir ou até mesmo, como podemos tratá-lo? Como a figura do psicólogo conduz a situação e media entre funcionários, superiores e até mesmo com a família? O bullying acontece dentro da empresa? As consumimos com muita frequência, seja para evitar algum tipo de dor, seja para dormir, seja para evitar ansiedade, socialmente em bares com os amigos ou de forma ilícita, dentro de casa, sujeitos a muitas alterações em nossos sistemas, sejam eles circulatórios, sejam respiratórios e outros. É nessa linha que desenvolvemos o nosso trabalho”, explicou as autoras da pesquisa.

Image

Alunos do 2º ano de Psicologia visitam Museu Padre Albino

Os estudantes do 2º ano de Psicologia do Imes Catanduva, juntamente com a coordenadora do curso, Cristiane Paschoa Amaral, realizaram visita ao Museu Padre Albino no dia 17 de março, cuja atividade estava alinhada às aulas. O grupo de visita também contou com a participação dos professores Cláudio Antonio Christante Erreiras e Claudia Cosmo.
Segundo a aluna Roberta D’Avanzo, a atividade foi de suma importância para o aprendizado, pois a relação da Psicologia com a cultura é imprescindível para o entendimento de costumes, normas sociais e suas transformações através do tempo. “Saber um pouco mais da cultura de nossa cidade e sobre a vida e obra do Padre Albino nos acrescenta muito culturalmente”, comentou.
A visita ao Museu também contou com a orientação do diretor do local, Professor Sergio de Paiva Bollinelli.

 

ImageImageImageImage

Cine Debate 2014 abre com grande público e apresenta filme sobre sexualidade humana

A exibição do drama “As sessões” (2012), realizada na tarde do último sábado, abriu o ciclo de filmes do projeto Cine Debate desse ano, mantido pelo Imes Catanduva. No estúdio de rádio e TV da faculdade, cerca de 45 pessoas marcaram presença para assistir à obra e debater com os profissionais convidados. No sábado a psicóloga Jaqueline Izar conduziu o bate-papo.
O Cine Debate foi organizado pelo professor de Comunicação do Imes Felipe Boso Brida e pela ex-coordenadora e professora de Psicologia da instituição, Ligia Rodrigues (que continuará como colaboradora do trabalho).
“Em sua primeira exibição de 2014, no dia 05 de abril, o Cine Debate recebeu um número expressivo de pessoas dispostas a ver um filme riquíssimo que despertou a sensibilidade de todos! A conversa com a psicóloga Jaqueline Izar ampliou o conhecimento sobre o universo dos deficientes e a questão da sexualidade humana. Com a contribuição de vários participantes a reflexão permitiu ampliar o assunto e trazer novas reflexões. A professora Cláudia Cosmo foi apresentada como nova coordenadora do Cine, representando o Curso de Psicologia do Imes Catanduva, juntando-se a Felipe Boso Brida e a mim, idealizadores do projeto. Com certeza foi uma ótima tarde”, frisou Ligia Rodrigues.
A próxima exibição será no dia 17/05, com o premiado filme uruguaio “O banheiro do Papa” (2007). O evento é aberto ao público interessado.

 

 ImageImageImageImageImageImageImageImageImageImage

Ex-aluna de Psicologia obtém 1º lugar em concurso público municipal

Ex-aluna do curso de Psicologia do Imes Catanduva, Renata Parra Clemente passou recentemente em primeiro lugar no concurso público da Prefeitura de Catanduva para atuar como psicóloga em uma das unidades do Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Ela obteve nota máxima, de 42 pontos na prova. Renata formou-se na turma de Psicologia de 2012.

Image

Estudante de Psicologia do Imes apresenta pesquisa no Conic

Image

 

Aluno do curso de Psicologia do Imes Catanduva, Brunno Busnardo Paschoalino apresentou trabalho de pesquisa durante o “14º Congresso de Iniciação Científica e Pesquisa” (Conic), realizada na Unaerp – Campus de Ribeirão Preto, no último dia 06.
Com o título “Psicanálise e a arte do século XX: a influência da teoria freudiana no movimento surrealista”, o trabalho teve a orientação os professores Dr. Franco Cossu Junior, Profa. Daniela Bianchi e Profa. Dra. Silvia Sidnéia da Silva.
O estudante Brunno Paschoalino comentou sobre a pesquisa. “Vistos como produtos culturais do século XX, a psicanálise e o movimento surrealista compartilham de um mesmo espírito de época – são contemporâneos às publicações de Freud a respeito do dinamismo psíquico e o papel fundamental da sexualidade. Trata-se de um estudo que tem o objetivo de discutir e elaborar uma analogia entre o campo psicanalítico e o movimento surrealista, apontando como o surgimento da teoria freudiana e sua concepção de inconsciente influenciou diretamente a produção artística da época, servindo como base e ideologia para a construção de, não somente uma nova maneira de pensar o mundo, mas também de novas práticas que buscavam romper as barreiras do saber instituído. Por meio de uma pesquisa bibliográfica, utilizaram-se cinco obras sobre a teoria psicanalítica e sua relação com a arte e três obras que abordavam, por excelência, as características do movimento surrealista”.
Segundo Brunno, os dados levantados foram considerados visando à reflexão acerca da proximidade e o distanciamento entre os campos em questão, propondo um paralelo entre as diferenças e pontos em comum. “Partindo da articulação da psicanálise com o fazer criativo e a visão freudiana frente à arte que vigorava em seu tempo, analisa-se como a psicanálise foi reelaborada no interior do movimento surrealista em comparação com a visão e prática de teóricos atuais, incluindo a elaboração lacaniana sobre a sublimação – mecanismo basal na visão de Freud sobre a produção artística. Observou-se que, desde a publicação do Manifesto Surrealista em 1924, os temas oníricos presentes nas obras deste movimento, assim como o enaltecimento da figura feminina e a importância destinada à histeria, constituíram-se pontos de ligação com a obra freudiana. Entre eles, destacou-se o automatismo como método criativo, uma vez que está baseado inteiramente na técnica da associação livre. Desta forma, conclui-se que a psicanálise, lançando luz às temáticas como o inconsciente, o sonho e a histeria exerceu papel fundamental na constituição das bases do movimento surrealista, estando assim, ambos, intimamente imbricados e resultando em uma marca presente em produções posteriores e estampada nas obras mais atuais”, finalizou o estudante.

VII Semana de Psicologia promove conferências e traz renomado psicoterapeuta para Catanduva

O curso de Psicologia do Imes Catanduva promove, a partir da próxima segunda-feira (dia 11), sua “VII Semana de Psicologia”, este ano com o tema “Cuidar a vida: Saúde, sujeitos e coletividade”. O evento será realizado até o dia 14 de novembro, no anfiteatro Padre Albino, localizado na rua Treze de Maio, 1064, Centro de Catanduva, sempre a partir das 19h30.
A Semana contará com conferências diárias, apresentação musical, varal de poemas, performance e a presença do renomado psicoterapeuta existencial Valdemar Augusto Angerami-Camon, que irá ministrar palestra no encerramento do evento e também lançar um de seus livros.
Inscrições podem ser feitas na tesouraria do Imes (campus). Valores: R$ 50 (estudantes) e R$ 70 (profissionais) para todos os dias; R$ 15 (por dia, para estudantes), R$ 20 (por dia, para profissionais) e R$ 30 (no dia 14, com a confraternização).

Abaixo segue a programação completa da Semana.

Programação

Dia 11/11

- Performance corporal com Mariana Ribeiro

- Conferência: “Eureka – A vacina contra a loucura é o teatro”, ministrada pelo médico imunologista, ator e pesquisador Vitor Alexandre Pardeus da Silva

Dia 12/11

- Apresentação musical com Lígia Rodrigues e Rafael Sousa

- Conferência: “Biopolíticas e travestilidade: Que vida queremos otimizar?”, ministrada pelo historiador, pesquisador, doutor em História Cultural e professor Fábio Henrique Lopes

Dia 13/11

- Apresentação de trabalhos acadêmicos

- Conferência: “Psicologia e saúde: Contribuições para a humanização do SUS”, ministrada pelo psicólogo e doutor em Saúde Coletiva Ricardo Sparapan Pena

Dia 14/11

- Varal de poemas

- Conferência: “A subjetivação do câncer”, ministrada pelo psicoterapeuta existencial e escritor Valdemar Augusto Angerami-Camon

- Lançamento do livro “Psicologia & Câncer”, de Valdemar Augusto Angerami-Camon

Banner